Seguidores

sexta-feira, 5 de março de 2010

SER MULHER


É ser cor e sabor
Ser o perfume denso
Na fusão do amor.

É ser a voz da paz
Nos jogos da guerra
O coringa que apraz.

É ser o ponto de luz
No ventre gerador
Nas dores de sua cruz.

É ser livre e humana
Doando corpo e alma
Com a pureza profana.

É ser verbo sem tê-lo
Ser dele, sua semente
Em fertilidade mantê-lo.

É ser atalho à paixão
Ser a poesia que liberta
Aprisionando o coração.

É ser a dor e o prazer
Amar na incógnita nudez
De mulher - apenas o ser!


Um comentário:

  1. Norma Suely Facchinetti5 de março de 2010 16:18

    Cleide querida, belos versos que expressam sua sensibilidade, doçura e feminilidade. Parabéns e abraços saudosos.

    ResponderExcluir

Agradecida por sua gentil visita.