Seguidores

sábado, 31 de dezembro de 2011

FELIZ NOVO ANO!



Eu quero nos 365 dias desse novo ano

Comemorar e festejar como no primeiro dia...

Despertar em cada dia que Deus me presentear

Com a mesma esperança, sonhos, amor, paz e alegria

Com a mesma determinação pra chegar às realizações

E muitos agradecimentos

Pelas experiências que fazem com que eu lapide meu espírito

 Por tudo a minha volta e por todos aqueles que me são caros

 E em especial a Ele por me dar a dádiva de mais um dia viver.

Afinal...

“Novo” me será todo o início de cada “Dia”.







A TODOS OS LEITORES E AMIGOS

QUE POR ESTE CANTINHO PASSAREM

DEIXO MEU AGRADECIMENTO - MEU BEIJO

E O MEU MAIS SINCERO DESEJO

DE 365 DIAS FELIZES E ABENÇOADOS EM 2012!



sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

AMAR VERDADEIRAMENTE...




SÓ APRENDEMOS

A PEDIR PERDÃO DE CORAÇÃO

QUANDO DE CORAÇÃO

APRENDEMOS A PERDOAR.



quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

AGUARDO-TE...




Estendo-me
Pelo arco-íris dos sonhos
Colorindo versos cinzentos
Para o mundo me ser risonho.

Rendo-me
Aos caprichos das estrelas.
Enquanto espero a tua vinda
Rabisco meus versos entre elas.

Aguardo-te
Na manhã do amanhã
No entardecer do meu Ser
No verso da minha noite vã.

Espero-te
Pra manhã me nascer em festa
Pro entardecer perfumar meu ar
E a noite me ser de mil serestas...




NÃO...!




NÃO TRANQUEI A PORTA

NA ESPERANÇA QUE NÃO MORRE

DE QUE POR ELA VOLTE...




quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A ROSA




A rosa que se abriu
Seu perfume expandiu
Em pétalas de veludo
Num carmim absurdo
E em escarlate seduziu.

Rosa de paixão louca
De amor de tanta força
De película leve macia
Dos beijos dados a mil
Em suavidade de poesia.

Os espinhos a protege
Tocam em doce pecado
E não medindo quanto
Da vida ainda lhe reste
Vivi plena e intensidade
Num querer apaixonado.

Essa rosa que se abriu
Só reserva suas lágrimas
Pra orvalhar a saudade...
E sorrindo pra esse amor
Leva em si cada momento
Deitando sobre seus versos
Os instantes de eternidade.




ENTÃO...


 
 
COMO UM ABRIR DE FLOR

NOS TEUS LÁBIOS OS MEUS

DAR-TE-ÃO ESSE AMOR...




terça-feira, 27 de dezembro de 2011

PROVOCANTE INSPIRAÇÃO...




É nas horas da madrugada
 Que ela vem em sensualidade
Chega com todo seu jeitinho
Provocando... Instigando...
E nem ta aí pra quem a vê
Fútil e a julga com maldade.

Ela quer mesmo é ser livre
Em corpo de igual liberdade
Pra despertar mil e um desejos
Em soma as horas infindáveis
De tanto silêncio e castidade...

É nessas horas (madrugada)
Que as vestes ingênuas do dia
Ela pendura no armário...
Revestindo-se de fatal veste
Lembrando a cor do pecado
Mostrando em ousado decote
O alvo que lhe é desejado...

Nesse amontoado de letras
Sua amostragem dos passos
Nas linhas das suas curvas
Frases imersas em êxtase
Nos lábios todo o contexto
Sensual de versos beijos...

Assim pela madrugada
Até a chegada de novo dia
Ela toca em remanso a alma
Deitando na nudez do corpo
Todo o seu inspirado gozo.

E é revelando-se poema
Em seus febris instantes
Que da paixão ela faz tema
E nessa ilusão de momento
Seus versos escorrem ardentes
Nomeando-nos amantes!



AMOR ABRIGO




NO ABRIGO DOS TEUS BRAÇOS

QUERO ESSE AMOR VIVER

E NO TEU CORPO ME PERDER...




segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

EM TRANSLUCIDEZ...




O que eu sou - só eu mesma sei

E se não soubesse me inventaria

Nas horas intensas de ventanias

Ou nas janelas abrindo novo dia

 Reinventaria as minhas moradias

Com teto de estrelas e a luz da lua

Em chão de relva e flores nas ruas

Com sol se pondo onde despertaria

O sonho numa realidade dura e fria.

O que eu sou? A você interessaria?

Se muito assim quisesses te mostraria

Num verso só desvirginando uma linha

Ou feita o amor numa completa poesia.




SER...




SOU O QUE EU SOU...

E SE EU VIR A MUDAR

QUE SEJA PRA MELHOR!



terça-feira, 20 de dezembro de 2011

UM SONETO DE NATAL




Há um brilho nos olhos de toda gente,
Um sorriso nas faces, angelical!
Corações se dão, em laços de presentes,
Envolvidos pela magia do Natal.

Luzes que se ascendem, refletem as mentes;
Que o amor de Jesus, por nós, é intemporal!
Por qualquer que siga a vida, suas vertentes,
Ele ao nosso lado segue, até o dia final.

São almas que se fartam e se agregam
Ao som de anjos, que cantam em louvor,
Hinos celestiais, que ao céu nos elevam.

É sempre Natal nos corações que amam
E vivem repletos da luz desse amor...
Que é Jesus, e hoje Seu dia celebram! 






NATAL!


 
  
O MUNDO SERÁ MELHOR

QUANDO AOS OLHOS DA HUMANIDADE

O NATAL FOR VISTO

POR SEU VERDADEIRO SIGNIFICADO.




POESIA...




TANTO REAL QUANTO UTOPIA

SÃO MINHAS LETRAS REUNIDAS

MEU MUNDO... MEU EU...  POESIA!




SE SOUBESSES...




Como é dengoso

Esse sorriso

Com que pincelo

Toda essa tela

E desejoso o corpo

Que sobressai

Sobre ela

Talvez!

Se soubesses...

Não tardassem

Os teus olhos

Em percorrer

As nuances belas

Que vivem a espera

Das tuas digitais

Retocando toda ela...




segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

DANDO FIM...




Queria molhar meus pés
Em mar feito de alegrias
Afogar os dias de agonias
Nas ondas dessa saudade
Que invade - obumbrando
A maré que flutua a poesia.


Queria sentir um azul de céu
Nas livres asas dum condor
Pousar na maciez de nuvens
Pra sentir em leito esse amor
E abraçada a você que amo...
Não sentir da ausência a dor.


Queria ser a luz no horizonte
Dando versos em suas mãos
E minha poesia em seu peito
Afagando suas sós manhãs...
E aliviando suas frias noites
O abraço de amor em deleite.


Queria o cheiro de maresia
Em corpos juntos sob o sol
Perfumando as almas unas
E marejados pela emoção...
Olhos num olhar de poesia
Dando fim ao ciclo solidão.




LUA




DIANTE DE TANTA MAGIA

TEM COMO NEGAR O POETA

PRA ELA... A SUA POESIA?




domingo, 18 de dezembro de 2011

EXAGERADA...




Ah! Quando apaixonada...
Deliciosamente eu cedo meu corpo
E às claras deixo os porões da minh’alma.


E de feminilidade vestida
Atrevida na nudez das madrugadas
Desperto todas as linhas poéticas da vida.


Ah! Quando por ele amada...
Subtraio dos meus versos os pudores
Acercando-me de seus sonhos mais loucos.


E nele abro novas estradas
Molhando as suas curvas de orgasmos
Pra que em retilíneo se cruzem nossos gozos.


Ah! Quando ele me vem colher
Abre-se em tantas pétalas a flor-menina
Expondo sensual toda sua essência de mulher.


E exagerada eu o amo e mais amo
À toques de paixão... À dedos de veludo
Pra tê-lo resoluto a esse meu amor absoluto.




POEMA




CRAVADO NA ALMA

QUANDO TRISTE - SANGRA

EM MELHOR TEMPO - AMA!




INDEFINIDO...



O que é o amor
Na dimensão do tempo
No livre ir do vento
Se não é matéria
Só é sentimento?

O que é o amor
No mundo sem idade
No universo sem fim
Que sem uma cor
Ele é saudade
Em tom de flor?

O que é o amor
No vibrar vivo no peito
Na comunhão de feitos
Que ao jeito só seu
É a vida em feto
Num azul de céu?

O que é o amor
Na história de um ser
No tempo a se viver
Sê... Força maior
Habitando em ti
E em mim - é nós?